1 mês atrás 16

Caixa terá unidades móveis para saque do FGTS

ANUNCIE AQUI!

A liberação de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) está entre as medidas anunciadas pelo governre os saques.

Continue sua leitura, escolha seu plano agora!

A liberação de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) está entre as medidas anunciadas pelo governre os saques.

A Caixa disponibilizou o saque através do aplicativo FGTS ou nas agências físicas. Até a tarde desta quinta-feira, trabalhadores de 59 cidades gaúchas já haviam feito a solicitação. Os moradores de municípios com até 50 mil habitantes não precisarão apresentar a documentação comprobatória do endereço residencial para o saque do FGTS. Nas demais localidades, o rito segue o mesmo: o município envia o pedido para habilitação de pagamento. O tempo médio de liberação é 3 dias. O benefício pode ser retirados em até 90 dias.

De acordo com o superintendente de Rede em Porto Alegre, Renato Scalabrin, será usado o sistema de biometria quando houve perda total da documentação. Caso não haja biometria no sistema da Caixa, uma parceria com o IGP permitirá o cadastramento em agências e abrigos, junto com a emissão de segunda via da Carteira de Identidade.

Scalabrin falou sobre a demanda de serviços da Caixa para saques de benefícios, o que determinou uma nova logística, inclusive com unidades móveis. “O movimento é de recuperar as agências e enviar caminhões ao interior, em cidades impactadas. Vamos também atender nos abrigos”, disse, ao explicar que nesta sexta-feira serão definidas as localidades que serão atendidas pelos cinco veículos disponibilizados. “Importante o cidadão saber que a Caixa está disponibilizando o serviço pelo site, por app, nos abrigos, para que, sem aglomeração, recebam (os valores) em segurança”, acrescentou.

A Caixa também liberou o abono salarial do PIS/Pasep. Desde a última quarta-feira, teriam direito ao abono trabalhadores nascidos em maio e junho. Porém, também poderão sacar o benefício os nascidos de julho a dezembro. A estimativa da Caixa é de que benefício para os gaúchos atingidos pelas cheias alcance 702 mil trabalhadores, com um valor total de R$ 726,7 milhões este mês.

Como resgatar o FGTS pelo aplicativo:

Para Versão 3.39.4:

- Clique na opção “Meus Saques”;
- Escolha a opção “Outras Situações de Saques”;
- Selecione o motivo do Saque “Calamidade Pública”;
- Selecione o munícipio de sua residência e clique em “Continuar”;
- Escolha uma das opções para receber seu FGTS:
- Crédito em conta bancária de qualquer instituição; ou,
Sacar presencialmente.
- Faça Upload dos documentos requeridos;
- Confira os documentos anexados e confirme;

A Caixa irá analisar a solicitação e caso esteja tudo certo, o valor será creditado em sua conta.

Para Versão 4.0.1:

- Clique no card “Solicitar seu saque 100% digital” ou no menu inferior “Saques”.
Selecione “Solicitar saque”;
- Clique em “Calamidade pública”;
- Realize o procedimento de segurança informando login e senha, caso seja necessário.
- Leia sobre as condições e documentos necessários ao saque e clique em “Solicitar Saque”.
- Informe o nome do município e selecione-o na lista;
- Selecione o tipo do comprovante de endereço.
- Digite o CEP e número da residência;
- Encaminhe os seguintes documentos: Documento de identidade; Comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade;

- Tire uma foto de rosto segurando o documento de identificação;
- Confira os documentos anexados e confirme;
- Selecione a opção para creditar o valor em conta Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou outro banco e envie a solicitação;

A Caixa irá analisar a solicitação e caso esteja tudo certo, o valor será creditado em sua conta.

Veja o passo a passo para cadastrar sua senha no app FGTS.
Se mesmo com o passo a passo você não conseguir acessar o aplicativo, faça contato com a Caixa pelos números 4004 0104 (Capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 104 0 104 (demais regiões)

Como resgatar o FGTS nas agências das Caixa

Sendo necessário o comparecimento em uma agência, o trabalhador deve estar de posse da documentação a seguir:

- Comprovante de residência em nome do trabalhador (conta de luz, água, telefone, gás, extratos bancários, carnês de pagamentos, dentre outros), emitido nos últimos 120 dias anteriores à decretação da emergência ou calamidade havida em decorrência de desastre natural;
- Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a).
- Na falta do comprovante de residência, o titular da conta do FGTS poderá apresentar uma declaração emitida pelo Governo Municipal ou do Distrito Federal, atestando que o trabalhador é residente na área afetada. A declaração deverá ser firmada sobre papel timbrado e a autoridade emissora deverá por nela data e assinatura. Também deverá ser mencionado na declaração: nome completo, data de nascimento, endereço residencial e número do CPF do trabalhador.
- Documento de identificação do trabalhador ou diretor não empregado;
- CPF; e
- CTPS física ou CTPS Digital ou qualquer outro documento que comprove o vínculo empregatício.

Como saquar o PIS/Pasep

Para ter direito, o trabalhador precisa:

- Estar cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
- Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;
- Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
- Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (Rais)/eSocial.

O abono pode ser retirado: 

- por crédito em conta corrente, poupança ou conta digital na Caixa;
- por crédito pelo Caixa Tem, em conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa;
- nos caixas eletrônicos, nas Casas Lotéricas e nos Correspondentes Caixa Aqui utilizando o Cartão Social e senha;
- em agência da Caixa, apresentando um documento oficial de identificação.

Leia o artigo inteiro

Do Twitter