1 semana atrás 12

Do polegar à memória: é assim que corpo humano é deformado pela tecnologia

ANUNCIE AQUI!

O papo sobre os dedões foi inspirado na provocação feita pela também colunista do UOL Lúcia Helena, que disparou: "É errado teclar no celular com o dedão e você deveria usar o indicador". Pelo teclado ser posicionado na parte de baixo do aparelho, os polegares automaticamente se tornam candidatos ideias ao posto de digitadores. Mas eles não são nem de longe os mais indicados.

"O dedão parou no tempo
Helton Simões Gomes

Os movimentos circulares feitos pelos polegares até fluem bem, mas não ocorre o mesmo com os de cliques repetitivos, como acontece ao usar um smartphone. No processo evolutivo, o dedão não se desenvolveu para esse tipo de movimento tão frequente, afirma Helton. Foi muito significativo para o Homo Sapiens desenvolver a habilidade de usar o polegar e indicador em formato de pinça.

"Um usuário normal chega a mais de dois mil microtoques na tela, e os heavy users chegam a mais de 5 mil toques, [algo] que o corpo não está preparado", comenta Diogo Cortiz.

A longo prazo, destacam os dois, esse esforço repetitivo pode ser prejudicial.

E aí a gente começa a pensar por um outro aspecto: quer dizer que o aparelho foi pensado para a gente usar de um jeito para o qual o nosso corpo não está preparado? A tecnologia foi na contramão de como nosso corpo se comporta?
Helton Simões Gomes

Leia o artigo inteiro

Do Twitter